Pós MANIFESTO!

Prezados Cooperados / Associados, como já dissemos nas notas enviadas anteriormente, é necessário avaliar as conseqüências antes de entrar em um confronto aberto contra o Governo, principalmente contra o Governo Estadual, que nada tem haver com a resolução do CONTRAN e estudos do FNDE.

A ATEP e COOPERMINAS vem há muito tempo DESMENTINDO aos operadores de transporte escolar a farsa da PADRONIZAÇÃO que obrigaria a troca de VAN por ÔNIBUS.
O problema em sustentar uma mentira como essa, é que o transportador escolar pode até acreditar nas declarações infundadas sobre troca de veículos, mas o Governo Federal lê os jornais, a sociedade também, o Governo de Estado e Município também lêem e, além disso, sabe quem diz VERDADE e quem diz MENTIRAS, nós mesmos encaminhamos ofício ao Governo de Estado e Prefeitura de Belo Horizonte onde apresentamos o ofício do FNDE que desmentia a exigência da Troca de Veículos Vans para Ônibus.
Foi preciso 1100 veículos nas ruas para desta vez a assessoria de Imprensa do Ministério das Cidades e o FNDE, DESMENTIREM as alegações do Sindicato de Transporte Escolar da RMBH – SINTESC, só que agora publicamente através do JORNAL ESTADO DE MINAS, jornal em anexo datado do dia 18/07/2015.
Também cai por terra, as declarações que parlamentares estariam “pelas costas” tratando da padronização que obrigaria a troca de Van por ônibus.
Também não ficaria por menos os inteligentes irem para a radio 9 dias antes do manifesto e declararem em auto e bom som que não acreditam no Governo e em nada que ele fala. Isso custou caro. A sociedade fazer declarações assim é perfeitamente louvável, digno, afinal a sociedade é soberana sobre os atos do governo, no entanto, um dirigente dizer isso em nome de uma categoria é impossível que fique por isso mesmo.
Pois bem, está aí a resolução 541/15 do COTRAN, publicada no exato dia do manifesto. Hoje além das vans que eram obrigadas a usar cadeirinhas, os veículos acima de 3.500 quilos também serão obrigados, para quem dizia que a resolução 533 era o início da padronização por somente exigir as cadeirinhas das vans, agora vale para todos.
O que resta agora é esperar para que a sociedade e o governo esqueçam que no dia 17 de julho, 1100 veículos foram para ruas, atendendo a um chamado do sindicato para se posicionar contra uma padronização de troca de Van por Ônibus que NÃO EXISTE e nunca existiu e contra o uso das cadeirinhas, enquanto o Governo respondia apertando ainda mais a exigência.
Como já tínhamos declarado, o Governo respondeu para a ATEP e COOPERMINAS, e assim para todos os nossos associados, que obrigação de trocar Van por Ônibus é MENTIRA.

Atenciosamente,

Renato Soares

11731635_1429006320762601_2000309449015121762_o 10506851_1429006387429261_1723076010206170602_o